sábado, 22 de outubro de 2011

Almas que Choram


Onde quer que eu esteja sinto que não estou sozinho.
Nenhum ser mortal me cerca, mas ouço vozes,
sussurros amedrontantes. Me perseguem noite dia sem silenciar.
Nada posso fazer pra que se calem afinal,
choram as maldades dos mortais.
Querem se libertar descansar em paz,
não foram felizes quando vivos.
Buscam o tal paraíso se é que existe.
Acabo me acostumando com essa companhia sobrenatural,
afinal, minha vida se assemelha a delas
não pertenço a esse mundo feliz.
Meu mundo é apenas um sonho,
logo irei acordar e voltar para a realidade
retornando  ao meu mundo preto e branco,
melancólico e depressivo.

Por: Anderson Lima
Postar um comentário